Supremo autoriza casamento gay em Washington

A Suprema Corte dos Estados Unidos autorizou nesta terça-feira o Distrito de Columbia, onde está a cidade de Washington, a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

O Supremo rejeitou a ação de grupos opostos ao casamento gay que pedia a suspensão da autorização ao matrimônio enquanto é analisado um recurso contra a medida.

A partir desta quarta-feira, casais do mesmo sexo poderão pedir autorização à Justiça da capital federal para casar, e após três dias o matrimônio poderá ser oficializado por pessoa autorizada.

Em sua decisão, o presidente do Supremo, John Roberts, destacou que “o Congresso decidiu não interferir” na medida adotada pela Assembleia Legislativa da cidade.

O Distrito de Columbia se soma assim aos cinco Estados americanos que já autorizam o casamento homossexual: Iowa, Connecticut, Massachusetts, Vermont e New Hampshire. 
 
Será que o Brasil um dia vai evoluir a esse ponto? E você? Tem vontade de se casar?

Fui casado 10 anos com minha ex, separei e engatei num relacionamento de 4 anos com meu primeiro namorado. Troquei por um que durou mais 2. Na sequência deste, 1 ano com o terceiro e mais 3 anos com o quarto. Destes morei junto com 4. Estou no meu quinto casamento que já dura 3 anos. UFA! Haja fôlego, né? Imagina se eu tivesse casado de papel com todos… Como no Brasil só pode homem com mulher, oficialmente fui casado apenas uma vez e meu estado civil é divorciado. Mas sou casado! Será que preciso mesmo de um papel? De um estado civil? Não sei, mas acho que os gays têm que ter a opção, pelo menos, de escolher o que lhe convêm. Pra mim acho que não mudaria nada, não sou funcionário público, nem trabalho em uma grande empresa para extender os benefícios aos conjugues. Não possuo seguro de vida. Ainda não construimos bens juntos. Financeiramente nada mudaria, mas psicologicamente e para os olhos da sociedade faria toda a diferença do mundo. As pessoas ao nosso redor precisam rotular para aceitar. Se nos fosse concedido o benefício do casamento, não seriamos mais o casal contravensor, aqueles que não se encaixam nos padrões da “normalidade”. Embora eu ache muito mais interessante não ser normal, não posso negar que ser um casal gay casado no papel traria alguma paz social. 

 

Só nos resta ver a se a moda pega aqui também. Não sei se um dia me casaria de novo, mas quero ter essa opção na manga. Quero ter e ser completo. Não peço nada, exijo, Quero casar se eu quiser! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in amigos, amor. Bookmark the permalink.

2 Responses to Supremo autoriza casamento gay em Washington

  1. Wans says:

    Eu e meu companheiro fizemos um contrato de união estável. É pouco, mas é algo. Eu gostaria muito de poder me casar no papel. Não só pelos direitos, mas por me sentir bem como pessoa. Infelizmente acredito que eu não estarei vivo para ver acontecendo. Mas no fundinho tenho uma esperança.Parabéns pelos seus casamentos. Foram muitos, mas foram duradouros. O legal é não desistir de encontrar alguém, certo?bj

  2. Edu says:

    Pois é… eu também quero a opção, o direito. Porque os deveres, esses são iguais para gays, héteros e orangotangos – ninguém abre mão do seu imposto. Beijo!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *