Acrescentar ou ser acrescentado?

Muitos solteiros, principalmente as mulheres, querem encontrar um parceiro que acrescente algo em sua vida. Mas o que exatamente isso quer dizer? É alguém que financeiramente a banque? Alguém que a dê apoio moral? Ou seria algo mais espiritual? Alguém que preencha e acrescente algo à sua alma, preenchendo aquele vazio existente na maioria dos seres humanos? Isso virou um dito popular. Entre os gays inclusive.  9 entre 10 pessoas falam que temos que encontrar alguém que nos acrescente.

Fica meio sem nexo essa afirmação. Se encontramos o cara que nos acrescenta, não estariamos sendo, nós mesmos, a pessoa a qual se deve evitar. Se quem eu encontro está numa posição, digamos, mais avançada que nós, essa pessoa não deveria nos querer. Para todo mundo que está pegando uma “carona” no seu par ideal, existirá a contra-partida de sermos o que nada acrescenta. Pronto, fudeu a afirmação de que devemos procurar apenas quem nos acrescente algo. E agora? Bom, às vezes de onde se menos espera, daquele que ninguém quer, do mal-sucedido, do feio, do incompreendido, surge o verdadeiro valor agregado. Aquele que é rico de espírito. Raro. Inconfundível. E no fundo, belo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in amor, Pensamentos. Bookmark the permalink.

6 Responses to Acrescentar ou ser acrescentado?

  1. ...Família Co says:

    Bom, acho que um casal deve se acrescentar algo, sabe? Se só um acrescentar, não dá certo, alguma hora esse relacionamento vai fracassar porque aquele que só acrescenta vai ficar de saco cheio! É bem aquela história da tampa da panela, pra mim… um precisa ser a tampa e o outro a panela, porque um não vive sem o outro… se não for assim, pra mim, não funciona! :o)Beijos!

  2. Leandro says:

    Sorte a minha que eu não faço parte desta triste estatistica. Eu nunca achei e senti que preciso de alguém para preencher algo que me falta. Eu sei o que me falta, mas não é o par ideal. Se aparecer um rapaz em minha vida que me encanta e tivermos uma conexão, obvio eu serei feliz, mas não giro a minha vida em torno disso. Sinceramente eu fico triste quando vejo pessoas de baixa auto-estima que só é feliz quando esta amando. Se me falar que o cerebro passa a produzir substancias do "amor" que aumenta a felicidade quando se esta amando alguém isso é fato, mas só ser feliz ao lado de outra pessoa isso é muito triste e cultural.

  3. Muito Franca says:

    Tive sempre pra mim que as pessoas procuravam alguém que lhe desse tesão em primeira instância,primeiro o tesão, depois o resto, o resto… o que é o resto? Amor? Amor sem tesão? É, pode ser, mas vão todos estar procurando tesão, e todos estarão sentindo tesão, junto com amor melhor ainda, mas se você nasceu diabético e não pode com sal, viva sem tesão!

  4. FOXX says:

    mas o fato da pessoa ser "feia" impede q ela tenha algo a te acrescentar? depende do que vc precisa para te acrescentar.

  5. Papai Gay says:

    Foxx, justamente o contrário… Eu disse que muitas vezes são as pessoas que não interessam a maioria que são as mais interessantes…

  6. Milena says:

    rsrsrsrsrsrsAmei as indagações e concordo plenamente. Ainda acrescento que o ser humano vai para as relações como faltantes, em busca de encontrar suas metades, quando na verdade são serem inteiros, ou pelo menos deveriam ser… Imagine passar a vida procurando no outro aquilo que vc acha que te completa…nossa, haja projeção…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *