Desculpa! Eu sou ateu.

O que está acontecendo com esse País? Se já não bastasse a pressão insuportável vinda de todos os patamares sociais em cima da minha sexualidade, agora tenho que aturar religiosos, e até mesmo pessoas comuns: parentes, vizinhos, comerciantes, políticos, e o caralho a quatro, querendo me dizer que preciso ter , que preciso acreditar em algo maior que a nossa própria existência, que o acaso não existe e que tudo tem um porquê?

Olha só, se para você isso funciona, te acalma, te esclarece muita coisa, te faz viver melhor, parabéns! Só não venha tentar me converter. Fé é uma coisa que, ou a pessoa tem, ou não tem. Eu não tenho. Não adianta! Não vou dizer que acredito num Deus para acalmar ninguém. Não acredito. PONTO! E não sou necessariamente uma pessoa ruim por isso. Não acho que as pessoas devem praticar o bem por mêdo da punição divina, acho, até, que isso ao invés de tornar essa pessoa boa, a torna um covarde. Se pratico o bem por mêdo, não sou bom, sou cagão. Não consigo admirar alguém que começa uma frase falando algo do tipo: Graças a Deus… Deus é mais… Foi Deus que… e por aí vai, não adianta. Não vou desrespeitá-los, dizer que são aberrações, loucos ou fanáticos, mas no fundo é mesmo o que eu acho. Sempre achei que a religião fosse um instrumento de poder, onde alguns se dizem detentores de segredos Divinos e os outros acreditam e idolatram esses “escolhidos” para que possam cometer as maiores injustiças com o aval de “DEUS”. É só estudar sobre o período da Inquisição. Vivemos em ciclos, e pelo que parece, estamos no caminho de volta, do retrocesso, dos valores arcáicos, do mêdo. Eu tenho pena de quem se refugia na religião para achar explicações que, simplesmente, não têm sentido algum, que são obras do acaso, da natureza ou da ciência. As pessoas se curam de doenças e não agradecem ao médico, agradecem a DEUS, elas compram uma casa nova e agradecem a quem? DEUS, não ao seu trabalho ou sua sorte. Aliás, não existe sorte, é sempre obra divina. Que tédio.

Na história recente, o mundo passou por muitas descobertas, principalmente científicas e tecnológicas: os buracos negros, a intenet, remédio para AIDS, camada do ozônio, big bang, tudo indicava que entraríamos numa era mais científica e menos religiosa. Hoje, nos meus 40, o que eu vejo? Um retrocesso, uma reação avassaladora da comunidade religiosa, que se recusa a avançar e ainda quer atravancar toda a população mundial nesse atraso. Essa onda evangélica, que sufoca qualquer liberdade sexual, tão duramente conquistada pelos Hippies dos anos 60, o Budismo remando contra o capitalismo, o Ilslamismo então sem se fala, com sua visão mais do que atrasada das mulheres. Eu me pergunto, o que está acontecendo? Todos os canais de televisão bombardeiam milagres na cabeça dos telespectadores, prometem cura para tudo e no final dão o número da conta bancária de “DEUS”. Como chegamos nesse ponto?

Como, os gays, os ateus não se juntam, não se manifestam, não protestam pelo direito de expressar sua não-religiosidade? Nos EUA e vários países europeus, aulas de religião são proibidas nas escolas públicas. Acho até que no Brasil também, mas não adianta, é um problema cultural, sim um problema, para mim a religião é um problema. As pessoas que se dizem abençoadas pela fé, condenam tudo e todos que não compartilham seus pensamentos atrasados, elas se metem na vida alheia como se fosse sua, não perdem tempo em dizer quem vai pro Céu e quem vai queimar no mármore do inferno. Que coisa mais ridícula! Quero ver o dia em que o errado, o feio, o estranho será acreditar em algo que não se pode ver, não se têm provas científicas, que só se acredita pelo simples fato de se QUERER acreditar. Um, acredita porque o pai acredita, porque o vizinho acredita, porque o bairro acredita, porque a MAIORIA acredita. Isso pra mim é burrice, do mais alto grau. Pois bem, eu não acredito em algo dessa forma, eu questiono, eu duvido, eu penso. Acho até que a vida seria bem mais tranquila se eu culpasse um DEUS por tudo, eu teria explicações para coisas que me chocam, como o infanticídio, a pedofilia, a maldade do ser humano, e outras tantas. Eu culparia DEUS e seria feliz, eu teria uma resposta. O difícil é encarar a realidade de frente, encarar que existem, sim, seres humanos que são intrínsicamente ruins e que existem catástrofes naturais que são apenas manifestações da natureza.

Infelizmente, nos dias de hoje, onde candidatos à presidência do Brasil precisam exacerbar sua religiosidade para serem aceitos em uma sociedade monoteísta como a nossa, é melhor se esconder e ficar quietinho como um rato acoado. Você fica com vergonha de ser ateu, de não ser mais um cordeirinho de Deus, de pensar com sua própria cabeça. Se você não acredita em Deus, você é uma pessoa ruim, sem princípios, sem Deus no seu coração, não merece crédito, não é confiável. Pior ainda é ser gay e ateu, aí meu filho, tu se fudeu, vai pro inferno, com certeza. Nada disso me afetaria se eu achasse que esse era o pensamento de uma minoria fundamentalista, mas não é, e isso foi provado no último BBB e nas últimas eleições, onde o bonito, o bacana, o correto foi ser homofóbico e cristão. Portanto, se você é ateu, sai do armário e berra comigo: DESCULPA! EU SOU ATEU.

VALE A PENA TAMBÉM CONFERIR ESSA NOTÍCIA ABAIXO E COMPRAR O LIVRO!

12.04.2010 – Dois renomados ateus britânicos expressaram sua intenção de processar o papa Bento 16 pelo seu papel nos casos de abusos sexuais envolvendo padres da Igreja Católica em diversas partes do mundo.
http://rjosephhoffmann.files.wordpress.com/2009/10/richard-dawkins.jpgOs escritores Richard Dawkins e http://surfinginfinity.files.wordpress.com/2009/01/hitch.jpgChristopher Hitchens disseram que moverão um processo contra o papa tanto na Justiça do Reino Unido, país que o pontífice visitará em setembro, quanto na Corte Penal Internacional.
Dawkins, biólogo de formação, é um conhecido autor de livros que questionam a validade e a veracidade das religiões. Seu trabalho mais conhecido, “Deus, uma ilusão”, vendeu mais de 1,5 milhão de cópias e virou um best-seller publicado em mais de 30 países.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in covarde, eleição, homofobia, igreja, Pensamentos, preconceito, religião. Bookmark the permalink.

13 Responses to Desculpa! Eu sou ateu.

  1. Leandro Souza says:

    Apenas uma correção Couri, o nome do livro de Richard Dawkins é "Deus, um delírio".Não sou ateu, sou agnóstico. Mas caus quase tanto espanto nas pessoas qt ser ateu. Pior ainda porque nem sabem o q ue é ser agnóstico… E desde muito novo já tinha consciencia disso. Consegui, na época da escola, fazer com que a minha turma não tivese aula de religião, que eu considerava uma "indução ao estudo do catolicismo".Qualquer minoria precisa ser coesa, para passar por cima de preconcentiso decorrente desta característica grupal…

  2. FOXX says:

    acredito q é mais importante ter respeito pelas outras pessoas não é?respeito por ser gay, hétero, cristão, judeu, ateu, não podemos impor nossa verdade a ninguém.

  3. Papai Gay says:

    Foxx, sinto muito, mas não respeito quem diz, na minha cara, que eu vou pro inferno por ser gay! SORRY

  4. Marllon says:

    Acredito em Deus mas não creio em tudo que está na bíblia até porque ela foi modificada e foi escrita por homens e também não consigo segui-la não quero viver a minha vida de acordo com um manual de instruções onde a cada 5 minutos tenho que dar uma olhada no que eu posso ou não fazer alguém me compreende? Quero viver de acordo com a minha verdade e não viver de acordo com as verdade de um livro antigo quero pensar quero me dar esse direito meus Deus é paz, amor e felicidade quero tirar as coisas boas do livro como faria com qualquer outro LIVRO e não as coisas ruins. Alguns religiosos aproveitam-se da fé dos outros para colocar a sua verdade como única e verdadeira, aproveitam-se para cobrar a passagem ao ceú . Sou totalmente contra a aulas de religião ninguém pode imopor alguém a sua crença.

  5. Anonymous says:

    Papai gay ….. Primeira observaçao: vc eh mto gostosoo e sou fã do blog, heheheSegunda observaçao: a palavra "medo" não tem acento.Terceira observaçao: o ensino religioso foi previsto constitucionalmente, embora a matéria seja facultativa (art. 210, § 1º, da Constituicao Federal – "O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental").Quarta observacao: tb sou ateu e tenho mto orgulho disso. Recomendo a leitura dos livros de Richard Dawkins (especialmente "Deus – Um delírio") e Sam Harris ("Carta a uma naçao Cristã").Mais uma vez: adoro o blog, pena que nao eh atualizado diariamente.Abraço a todos!!

  6. Ricardo Aguieiras says:

    Papai Gay…oi!Nem gosto de falar nisso, de tanta dor que me dá. Também sou ateu desde sempre e vejo algumas considerações aí, algumas bem graves. Tenho um irmão mais velho casado e com três filhos, todos evangélicos fundamentalistas. São pessoas profundamente tapadas, tacanhas, más, mesquinhas. Evito ir visitar meus pais, quando eles estão lá, mas, às vezes, não dá. São trinta anos de luta, onde eu tento apenas exigir respeito. Respeito ao meu ateísmo e respeito à minha homossexualidade e à minha forma de expressão. Tem hora que cansa e o melhor de tudo é romper e se afastar.Não sou apenas ateu. Sou ateu e cético, o que é ainda mais grave, nessa sociedade onde todos e todas procuram fugir de suas responsabilidades e entregam totalmente suas vidas a qualquer ditador, inclusive esse aí que chamam de "deus", que não é apenas "um delírio", mas é o pior delírio.Como cético, não acredito também em horóscopos ( esses que as bibas fashion adoram e gritam "ui" ao ler), não acredito em macrobiótica; nem na homeopática; nem nos "florais de bach, pra mim, florais de babaca, nem em tarô; nem em Santo Daime ( se bem que queria tomar …risos ), não acredito em libertação pelas drogas, cartas, enfim, poderia passar um dia inteiro aqui dando centenas de exemplos do escapismo covarde humano.2)Acho um porre quando um amigo – que sabe que eu sou ateu, mas "esquece", diz no final do encontro ou da ligação a merda "fica com deus"… ou o "vai com deus", que respondo que " o carro já está lotado, não cabe"…

  7. Ricardo Aguieiras says:

    3) Tento evitar fazer com os que acreditam o mesmo que fazem comigo, então eu não fico por aí fazendo proselitismo do ateísmo, impondo que nem eles fazem, como já vi muito ateu fazendo, por que senão só muda o deus, o "não crer' vira um novo deus, acredita quem quer e não acredita quem não quer. Teve até um ateísta heterossexual muito chato e famoso que entrava nas listas lGBT's da internet e ficava só falando de ateísmos, quando a gente queria discutir sexualidade. Era um verdadeiro ateu fundamentalista e cansava igual, além de usar os mesmos instrumentos na tentativa de convencer o próximo que qualquer evangelista usa. Não acho isso valido também e não vejo diferença nos fundamentalismos.3) assim como quero ser deixado em paz, na minha não crença, deixo em paz os que acreditam. Desde que não venham querer fazer minha cabeça.4) Toda e qualquer pessoa que seja chapada, que não tente, ao menos, ver o mundo sob as mais variadas óticas, me cansa idem. Tipo aquela bicha que só consegue falar de Madonna ou da Lady Gaga, ou de baladas, ou a que só se interessa por musculação e pela ditadura da estética(aliás, nem sabe o que é isso…)

  8. Ricardo Aguieiras says:

    5) Na prática, não vivemos num Estado Laico, é uma mentira. Agente vai num hospital público, por exemplo, e lá está a figura de uma santa ou crucifixos na parede, em cartórios e etc. , tudo estimula o fanatismo e a obscuridade no Brasil, até mesmo os Lulas-petistas fundamentalistas, com seu novo deus Lula.6) Infelizmente – e isso é bem delicado de falar – o próprio Movimento Homossexual Brasileiro impõe regras e comportamento que líderes julgam como "corretos", querem posar de perfeitos perante a sociedade heterossexista e heteronormativa e acabam reproduzindo padrões de comportamento heterossexual, o que também é uma forma de fundamentalismo. Por exemplo, homossexuais afeminados são duramente discriminados dentro do próprio meio gay, que não aprende com o grave preconceito e o reproduz com o semelhante.O mundo ficou careta. Terrivelmente careta. você só tem 40 anos, então não vivenciou as lutas libertárias pós 1960. Imagine então a desilusão e a solidão, hoje, de quem as vivenciou e viu todos os seus sonhos ruírem perante o egoísmo e a mesquinharia do mundo moderno. Não apenas a ideia de ateísmo, mas todo o resto desabou.Em tempo: os hippies , que você cita, também não escaparam dessa. Num determinado momento passaram a acreditar que drogas eram a libertação, faziam atingir o "nivana', portanto novo deus. A burrice do ser humano é viver procurando a liberdade fora de si, quanto ela está dentro. Perderam seus corpos, perderam suas vidas, perderam a construção de um caminho, perderam seus sentimentos, por que esperam tudo de um deus, de um pai, de um presidente, de um líder, de um professor, não possuem mais responsabilidade alguma. Realmente, muito confortável viver assim. Beijo,Ricardoaguieiras2002@yahoo.com.brhttp://dividindoatubaina.wordpress.com/

  9. Papai Gay says:

    Adorei isso Ricardo: "A burrice do ser humano é viver procurando a liberdade fora de si, enquanto ela está dentro. Perderam seus corpos, perderam suas vidas, perderam a construção de um caminho, perderam seus sentimentos."Obrigado pelo comentário super-pertinente!

  10. Tobias Fünke says:

    <a href="http://www.youtube.com/watch?v=i2nfXfTg92Ehttp://www.youtube.com/watch?v=i2nfXfTg92E<br />Video muito bonito. Mostra a maneira dos ateus de enxergar o mundo. Ao contrário do que a maioria dos teístas pensa, nós, ateus, somos SIM capazes de ver beleza no mundo.(pra quem entende inglês)

  11. Vine says:

    Concordo com a maioria das coisas q vc disse Mau, Porém não deixo de acreditar em Deus e ter fé que é importante para a humanidade…Pra mim Deus existe, não estou indo contra sua opinião claro!, mas odeio quando as pessoas culpam Deus por tudo! a humanidade distorçeu a realidade! Deus é o amor q há em cada um de nós… e minha fé me diz q tudo vai terminar bem… sem inferno e sem culpas para os maus apenas o "nada" como tudo começou e para cada um seu proprio "paraiso" rss !

  12. Luciana says:

    Tudo bem, mas sem "desculpa" por que, vamos combinar, desculpa é muito cristão!

  13. luciana says:

    mto bom seu texto!

Leave a Reply to Leandro Souza Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *