-Essa "porra" só pode ser viado!

Quantas vezes vocês já presenciaram alguém falar essa frase, alto, em bom som? Na maior cara de pau do mundo. Zero de vergonha. Eu diria até, com um certo orgulho. Pois bem, esta foi a primeira frase que escutei no carnaval. Não foi dirigida a mim, mas isso pouco importa. Quantas, e quantas, vezes nos calamos ao ouvir tal ofensa? É todo dia. Todo lugar. Todo mundo.

Esse comportamento cultural, de pré-assumir que é ruim ser viado irrita. Veja a quantidade de preconceito e homofobia embutida nessa frase. Primeiro:

-Essa “porra”.

Ser viado para quem proclama essa frase é comparável a ser uma “porra”. Um nada. Uma coisa. Essa “porra” é o mesmo que ser uma “merda” qualquer. Aí vem o:

-Só pode ser viado.

Tão, ou pior, do que a primeira acusação, o “só pode” é o mesmo que “não resta outra opção pior do que ser viado”. Ser viado para as pessoas que usam essa frase, no seu cotidiano, é a pior coisa do mundo. Óbviamente, incluo aí matar e roubar. Enfim, o que quero dizer é que frases aparentemente inofensivas, utilizadas amplamente no nosso cotidiano podem destruir a auto-estima gay e reforçar o preconceito contra qualquer um de nós.

Ao ouvir essa frase, como tantas outras que escutamos no trabalho, na praia, no supermercado, a todo canto, um ódio sobe a minha “espinha” e acaba com meu humor. Não vejo falarem alto, em público, coisas que eu escutava quando criança, do tipo:

-Que cagada só pode ser “preto”.

Ou:

-Esse cara é um miserável pão-duro, só pode ser Judeu.

Acho que se a sociedade aprendeu a parar de perpeturar tal comportamento, também pode parar de nos ofender com essas malditas frases. Está certo que as leis contra o racismo ajudaram, mas se não conseguimos, ainda, tal lei para a homofobia, que pelo menos pensem antes de falar tal barbaridades, em público, e nos poupem de ouvir tais absurdos. Não quero ter um rompante e sair “encacetando” todos que falam essas merdas, sairia na porrada todos os dias. Portanto, vamos ter mais cuidado nas palavras escolhidas como forma de xingamento, galera! Isso inclui entre nós mesmo. Eu já me peguei, condicionado, várias vezes, a xingar no trânsito, ou em qualquer lugar, outro homem de “viado”. Como se eu mesmo achasse que isso pudesse ser um xingamento de verdade. É esse o grau dessa loucura, dessa perpetuação de pré-conceitos e vícios culturais, que nos encontramos. Tento todo dia educar esse pessoal. Corrijo sempre quando falam coisas do tipo:

-Ele é homem, não é viado não.

Ser “viado” não pode excluir o ser “homem”. Quantas pessoas cometem esse erro? Parece inofensivo, mas com a repetição dessa afirmação nossa masculinidade pode se enfraquecer na visão da sociedade, e entre nós mesmo. Vamos nos preservar, vamos nos fortalecer, e por fim, vamos mudar essa realidade absurda, que mais parece uma cegueira coletiva, e transformar o conceito de “ser viado” em algo bom, honrável e, por fim, respeitável. Pense nisso da próxima vez que, por vício, xingar alguém de viado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in covarde, criminalização, gay, homofobia, papai gay, preconceito. Bookmark the permalink.

33 Responses to -Essa "porra" só pode ser viado!

  1. Rdreamer says:

    Eu e meu companheiro passamos por uma situação diferente e humilhante nesse carnaval. Ele é de Tiradentes – MG. Uma cidade super friendly e onde há muitos gays (enrrustidos e poucos assumidos). Fora que faz parte da Região das Vertentes em Minas. Lá é uma das poucas áreas que eu conheço que tem lei contra agressão a homossexuais, por exemplo.Estavamos na pastelaria, em frente a praça, com o carnaval solto…Ai, dois jovens… No máximo de 18 anos, começaram a fazer o que prá mim eram piadinhas de péssimo gosto.Como estava chovendo muito por lá esses dias, meu companheiro estava com um guarda-chuva no bolso da bermuda e eu com uma capa de chuva no bolso da minha, caso viéssemos a precisar.As piadinhas eram essas: "Ai, adoro levar seu guarda-chuvas no meu bolso. Tem gente que nasce prá isso: Prá levar guarda-chuvas no bolso. (…) Mas hoje eu não tô podendo, não quero fazer sexo hoje". Fora os risinhos que me dá uma puta vontade de sair para a briga, e eu não sei brigar, e eramos em menor número.O garoto, muito bonito, de vez enquanto, quase se jogava em cima de mim. Meu companheiro disse que ele já foi pego pela cidade fazendo coisas escabrosas, dando para um e para outro. Mas como estava em grupo, acho que estava se fazendo de macho.Creio que não suportam ver que há vida além do sexo entre homens. E a cumplicidade e carinho que transparecem no cuidado que temos um pelo outro deve incomodar. E incomodou o garoto que pelo jeito só tem encontrado rola prá levar e mais nada.Teve outros dois capiais "comedores de viados" (odeio essa designação e considero esse tipo de cara tão viado quanto aquele que ele come. E não tem nada de mais em ser viado entre quatro paredes desde que um respeite o outro do lado de fora) qie entraram e viram a situação e ficaram rindo da nossa cara, mas quando os moleques saíram e como eu encarava a todos (não baixei minha cabeça em momento algum), pararam de rir e com os comentários que faziam entre si e que ninguém conseguia ouvir no lugar.Dois meninos, outro casal gay, entrou no lugar e com a cena e medo de represália saíram de lá aparentemente envergonhados.Eu só fiquei puto e quase briguei como sempre tenho vontade de fazer nessas situações, mas o meu companheiro que é mais calmo e que cosumava fazer o mesmo que aquele outro casal havia acabado de fazer (sair ou baixar a cabeça e fingir que não é com ele), me acalmou como sempre. Além de dizer que os meninos daquele lugar costumam fazer isso quando em grupo e se sentem interessados pelo cara. Prá se defenderem como "heteros" que são.Eu não pegaria um idiota desses. Tenho horror a bicha mal resolvida.E concordo com você. Ser gay é maravilhoso e não temos que ter vergonha disso, pelo contrário, temos que ter muito orgulho.Abração.Estou sempre te acompanhando.Carinhosamente,Rodrigo.

  2. Papai Gay says:

    É Rodrigo, o foda é isso mesmo, se calar. Algumas vezes eu enfrento, outras não, nem tenho mais um critério, depende do meu estado de espírito e o instinto de preservação do dia em questão. É igaul reclamar de 1 centavo no troco. às vezes faço um estardalhaço, outras deixo pra lá. O certo seria reivindicar nossa cidadania todos os dias, sem exceção, mas viveriamos em função disso, pois a reação social e ofensas aos gays é algo cotidiano. Para não perder a sanidade, temos que relaxar às vezes, infelizmente.

  3. Papai Urso do Interi says:

    Já introjetamos isso mesmo, de chamar outro caras de viado num tom de desprezo, esquecendo até mesmo de nossa condição…, tal comportamento tem sua razão de ser: somos humanos e somos bombardeados todos os dias com a ideia de que ser viado é ruim, degradante, escória… Infelizmente tal como aconteceu com as leis antirracismo e antissemitismo, parece que a nossa lei anti-homofobia caminha a passos de tartaruga, sempre se arrastando sempre nos matando a cada dia nessa espera de um possível respeito alheio, de uma possível reflexão séria sobre o quanto a homofobia mata e causa perdas irreparáveis hoje neste país, temos Jean Wyllis em Brasília, mas poderíamos ter mais vozes, … Muito triste eu sempre me saio com bom humor dizendo que veado é um quadrúpede com formações córneas na cabeça e que eu ñ me pareço em nada c/ ele, sou mesmo é homocidadão, um conceito que deveria ser trabalhado em escolas e todos os setores sociais, mas como vc falou é mais fácil xingar… Igual ou pior que o 'viado' no ouvido direto é o boiola ('esse cara é o maior boiolão' e por aí vai…, isso dói de ouvir).

  4. Papai Gay says:

    Realmente, "boiola" é o que mais irrita!

  5. André says:

    Olá Mau, este post que você escreveu me fez pensar o termo "livre expressão". Para contrapor veja o que o reitor do Mackenzie, sim ele voltou a atacar só que agora de cordeirinho humilhado, escreveu esta semana : http://www.mackenzie.br/cp2011.html . Ele prega o direito a livre expressão que existe em todas as sociedades democráticas. E aí Mau quem está com a razão??

  6. Anonymous says:

    Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 1 Coríntios 6:10

  7. Marclei says:

    Já passei por está situação vergonhosa dentro de casa , desde pequeno,sem precisar forçar nada meus trejeitos eram bem afinados(hoje já não os tenho)e meus tios falavam isso:-"essa porra vai ser viado." Ao ler o blogger tive a mesma sensação de ser nada que tinha na época sabe aquele vazio, o não ter parâmetros,foi estranho porem sentir isso de novo, mais completamente normal , pois já vivi está experiência e seu o como e nefasto psicologicamente ! Hoje sou terapeuta naturista e não falo com minha familia , passei anos pensando que se eles já sabiam porque não me ajudaram a me conhecer melhor ?hoje sei que o desconhecido assusta, provoca medo, e melhor esconder ou jogar fora e foi exatamente o que fizeram me jogaram fora aos meus 16 anos , usando a maldita frase :-" ESSA PORRA É VIADO " Um abraço Marclei

  8. Papai Gay says:

    Anônimo, sem saco pra vc. Vai pra puta que te pariu!

  9. Hugo de Oliveira says:

    Aos 12 anos de idade quando escutei um senhor falar "essa porra só pode ser viado", direcionado a minha pessoa, eu chorei tanto e pensei em tantas besteiras, pois eu estava começando a aceitar o meu eu de verdade e ai, ouvir alguém dizer isso foi terrível.Eu fiquei sem palavras na hora e sair. Chorei o dia todo.Precisamos mesmo mudar essa realidade, pois diversos adolescentes e jovens, sofrem com esse conceito absurdo.abraços

  10. Cara Comum says:

    É… Concordo contigo… É difícil ficar educando todo mundo e defendendo nossa cidadania todo dia… às vezes, é preciso penasr na autopreservação e na própria sanidade…Mas ultimanete o que essas frases me despertam é um desânimo, uma preguiça de ter que ficar lutando pela minha dignidade a cada instante… E também uma pena. Dá uma dó de pensar que tem pessoas que poderiam até ser legais, mas 6tem uma cabecinha tão limitada…Aff…

  11. André says:

    o texto blíbico deste anonimo está errado pois na tanach judaica a mãe de todas as bíblias não tem o termo "efeminados". Isto foi acrescentado muito depois ao bem prazer dos tradutores e seus interesses.

  12. Woof Brazil says:

    Como já foi citado: Tudo é questão cultural.As campanhas contra a discriminação racial devem ser mais inteligentes. Abordando, principalmente, essas expressões que foram popularizadas no Brasil.

  13. Rdreamer says:

    Papai, já enfrentei um colega que virou matador, justiceiro. O cara veio aqui em casa rever a gente. Era meu colega de infância. Estava bebado. Aí, na frente da minha mãe e da minha família (tia, irmã, primos) disse: – "E aí, frutinha? Já arrumou um namorado?"… Saiu de mim: " – "Que confiança é essa que eu te dei de me chamar de frutinha? Nunca te faltei com respeito e você vem falar assim comigo?". Ele pediu desculpas, pois a viola no saco e saiu envergonhado.Minha mãe disse que fui louco por fazer isso, que o cara podia ter me matado. Mas realmente, foi uma reação natural minha como a de dar um espirro. Ah, e quanto ao Anônimo aí em cima… Ele só pode ser um enrrustido. O que faz aqui se não gosta/concorda com o que é escrito.Sujeito chato! Anônimo, vai lamber beirada de penico! #prontofalei

  14. Diogo França says:

    Penso eu que quanto menos as pessoas se importarem com essas coisas menos força ganham… esses xingamentos só tem a força que têm pela importância que damos.Se o cara não tem problemas com sua "masculinidade" não se importaria de ouvir essas coisas. Na sociedade machista que vivemos é muito difícil de se estinguir tal comportamento, por isso penso que quanto mais se importa com isso mais força se dá. Não dá pra ir contra o "sistema", ñ funciona… vai junto e usando ele da melhor forma, tira proveito xDEnfim.. ser macho ou ñ ser macho não depende de aceitar ou ñ aceitar esses xingamentos…

  15. Papai Gay says:

    Diogo, não posso discordar mais do que vc disse: "Não dá pra ir contra o "sistema", ñ funciona… "Se fosse assim, teriamos a escravidão até hoje, os Judeus jamais teriam conseguido Israel, o muro de Berlin não teria caído, e por aí vai. Aceitar ser xingado, humilhado, rebaixado é a solução para os covardes. Sinto muito, mas é o que penso… Quanto a ser macho, isso é demais relativo. O que é ser macho? O que eu quis dizer é que de tanto a sociedade associar o homossexualismo com a feminilidade, não conseguem enxergar que somos "machos" e isso nos afeta ao ponto de nós mesmos duvidarmos disso.

  16. Bruno S. says:

    Ao sr. anonimo alienado…Para a sua informação, nem a palavra efeminado existia naquela época… estranho né ela surgir na bíblia.. ¬¬

  17. Papai Urso do Interi says:

    Ao anonimo das 06:08, Coríntios era usado como código de comportamento social daquela época QUE PREGAVAM UM DEUS SÁDICO E CRUEL, nada daquilo saiu da boca de J.C. – O ÚNICO E REVOLUCIONÁRIO, toda essa baboseira precede a chegada de Cristo que derrubou tudo isso dizendo que todo julgamento é único e individual e que com essa medida tacanha que vc mede quem merece ou não ser salvo, vc tb será medido e ainda te será acrescentado 7X mais além do seu preconceito e orgulho, seu F.D.P., vai chupar a pica de um pastor seu enrustidão duma figa!!!!

  18. Papai Gay says:

    OI Andre, conheço bem esse papo de livre expressão. Claro que concordo com a livre expressão enquanto ela não for propagadora de ódio. Meu problema é isolar partes dos livros sagrados e ficar martelando na mesma tecla em detrimento de outros seres humanos. A Igreja católico já disse um dia que negros não tinham alma, PARARAM! Vão ter que fazer o mesmo quanto aos gays serem abominação. PONTO FINAL.

  19. Eden says:

    Concordo que temos que ter a livre expressão e desde que não seja propagadora de ódio.Muito bom este blog, não conhecia.

  20. Paulo says:

    nossa não tem nada pior do que isso é muito horrivel ouvir isso acaba com a pessoa, onde eu trabalhava tinha um afeminado ele nao era assumido mais nao preciva nem falar que era porque só o modo dele andar e se expressar ja falava por ele bom, o que acontecia é que quando ele sai do meio do pessoal ai a primeira coisa que eles falavam era 'bicha do caraio' ou 'viadinho' apezar que viadinho é até bonitinho mais só a palavra nao o que ela quer realmente dizer.

    O que acho mais engraçado no ser humano é que eles se julgam inteligêntes e fazem coisas tão tolas fazem algo simples virá uma coisa horrenda mais enfim é a vida e o que eu tenha a dizer aos gays sejam felizes mesmo que essa felicidades estaja limitada aos seus corações.

    http://sonhosdeumainfancia.blogspot.com

    @TheDreamyPerson

  21. GARRASTAZU ALI AL DA says:

    NÃO QUEIRAM DETURPAR A BIBLIA,INDEPEDENTE DO TERMO DEUS NÃO SE AGRADA DE HOMOSSEXUAIS, POIS A BIBLIA RELATA QUE DEUS DESTRUIU DUAS CIDADES ,SODOMA E GOMORRA POR CAUSA DE SEUS PECADOS SEXUAIS,DEIXARAM O COSTUME S HABITUAIS ENTRE HOMEM E MULHER, E SE ENTREGARAM A SUAS PROPRIAS PAIXÕES,SE RELACIONADO HOMEMS COM HOMENS E MULHERES COM MULHERES,POIS ATÉ OS ANJOS QUE DEUS ENVIOU COMO,MANSAGEIROS ESSE S DEGENERADOS QUISERAM,POSSIR SEXUALMENTE .E TIVERAM O QUE TODOS QUE NÃO SE ARREPENDEREM DESSAS PRATICAS,ABOMINAVEIS TERÃO.FOGO E ENXOFRE QUE DESTRUIU AS DUAS CIDADES.PORQUE PESSOAS QUE CAEITARAM JESUS COMO SALVADOR SE LIVRARAM DESSE ESPIRITO MALDITO DO HOMOSSEXUALISMO,ESSE ESPIRITO TENTA DESVIRTUA A CRIAÇÃO DE DEUS,HOMEM E MULHER,O QUE FUGIR DISSO É LOUCURA.QUEIMA!

    • Papai Gay says:

      Aprende a escrever português, pelo amor de DEUS!!!! Olha, sinceramente, nem respondo quando citam a bíblia aqui. Para mim bíblia e Deus são duas coisas completamente diferentes. A bíblia foi escrita por homens, e não por um Deus, só isso que eu tenho a te dizer.

  22. MARTHA MARIA says:

    eu acredito no respeito,cada um é cada um e temos que respeitar cada um do jeito que é,eu aprendi desde de criança que amar o próximo é amar A DEUS E DEUS QUE QUE NOS AMEMOS SEMPRE ELE NÃO DISSE A QUEM AMAR,APENAS AO PROXIMO,O QUE NÃO RESPEITO É UMA PESSOA SABENDO QUEM É E NÃO SE ACEITAR,COMO SE A PESSOA É UM HOMOSSEXUAL PORQUE CASAR COM UMA MULHER E TRANSFORMAR A VIDA DE AMBOS NO INFERNO,ACHO MAIS HUMANO A PESSOA SE ACEITAR E NÃO TENTAR ENGANAR-SE E NÃO ENGANAR O PROXIMO ESSA DECISÃO NÃO ACEITO,ACREDITO SER MAIS HONROSO SE ASSUMIR DO QUE ENGANAR A TODOS ,AMAR SIGNIFICA RESPEITAR E RELIGIÃO QUE NÃO RESPEITA NÃO É RELIGIÃO E SÓ CABE A DEUS JULGAR E A MAIS NINGUÉM E CADA UM VAI SER JULGADO ,AÍ E CADA UM E DEUS E MAIS NINGUEM,VAMOS DEIXAR DE JULGAR O PRÓXIMO POIS NÃO CABE A NINGUÉM JULGAR O OUTRO,

    • Papai Gay says:

      Você acabou de julgar o gay que AINDA não se assumiu. É muito facil falar que ninguém tem que casar e depois se assumir. Isso seria fácil em um mundo onde não houvesse o preconceito horroroso que existe contra os gays.

  23. Oscar says:

    As instituições religiosas são geralmente contraditórias. Ensinam a respeitar o próximo, mas são as que mais jugam. O conceito que muito cristãos tem sobre o humossexualismo é baseada em uma interpretação da biblía que muitas vezes é muita mal feita. Já ouvi pastores falarem uma coisa, o que é certo, e depois falarem o que é errado, contradizendo o que eles falaram o que é certo.
    Não era para ser assim, mas as religiões – principalmente a cristã – têm o costume de propagar uma frase de respeito num paragrafo de ódio e violencia. As igrejas foram crescendo coma ajuda de fiés ignorantes; e que se acham superiores a aquele que não acreditem nas palavras de seu “deus”. Às vezes me pergunto se vale realmente a pena ir a igreja, mas percebo que nem tudo está perdido; todos nós temos nossa luz e trevas dentro de nós, e espero que um dia essa luz brilhe mais forte – não em todos, mas na grande parte das pessoas …

  24. metal says:

    puta q parui caralho. epidemia dos infernos. que nojo!!!!!!!!!!!!!!!

  25. clecio says:

    nao devemos ter impulsos de colera,ou personalismo inferior que acaba nos matando indiretamente,muitas aguas vão rolar,a carruagem passa e os caes ladram.somos todos anjos cansados,existem muitos vampiros por ai…Eu nos meus 39 anos,não me lembro de nenhum saite tão brilhante como esse.não se joga perolas aos porcos.devemos dar corda…para que o propio inimigo se enforque,eu ja vi tanta coisa na vida…eu sofri preconceito guando eu tinha 15 anos,a mulher do meu unico ermão me insultou dizendo que o meu ermão éra homem…do nada éla se virou e disse isso,foi um choque,foi de maneira gratuita,pois não tinha ocorrido nada.detalhe éla é juiza ,que apareceu na midia e foi assaltada e deram um tiro na perna déla no transito.sinceramente penso nisso .e não desejo seu mal,não tenho natureza vingativa

  26. clecio says:

    O tempo é juiz de todos nós

  27. NinguémAlémdeMim says:

    Puxa, vc tá super certo, eu odeio pessoas que julgam as outras, e são essas pessoas justamente as mais infelizes da vida, pois têm uma vidinha tediosa, forçados a inferiorizar os outros para poder se sentir superior.
    Eu acredito em Deus, não em biblia nem igreja, pois ambos são objetos corrompidos por homens maus. Faz pouco tempo que me aceitei e contei para algumas pessoas, e sempre ouço comentários como “viadinho de merda”, “quanto vc cobra pelo programa completo?”, ou “gente assim devia viver em jaula”
    As vezes penso em me suicidar, mas sei que se o fizer estarei desistindo de tudo aquilo pelo qual nós lutamos…

  28. Danilo M. says:

    sofro esse preconceito desde criança,eu era um garoto muito tímido e por isso os meus colegas de turma sempre me chamavam de bicha,viado etc…Desde do início do ensino fundamental até o fim do ensino médio não teve um ano que eu não tinha sofrido bullying,hoje sou xingado no trabalho por um colega e quando dou por mim já tem vários me xingando sem eu ter feito nada,desde criança parece que eu desenvolvi um trauma evito certos lugares certas pessoas tenho dificultades as vezes de até manter uma conversa.Hoje com 21 anos estou tão angustiado que perdi dez quilos e nem tenho vontade de sair de casa e não posso me assumir por questões familares,mas aí cheguei a uma conclusão que problema não são sou eu é a sociedade,se alguém xinga um gay de viado,tá tudo bem,agora se e um negro mesmo se esse alguém for racista ele não ofende aquela pessoa de forma preconceituosa porque perante a sociedade ser racista é feio e que é na verdade,pena que a homofobia não vista da mesma forma!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *