Será ingenuidade ou o Obama é “O Cara”.

Morei quase 7 anos nos EUA  no começo dos anos 90. Na época, o presidente era Bill Clinton. Carismático, bonitão e “bem” americano. Me emocionei na sua posse, como se fosse no Brasil, como se fosse no meu país. Na época eu era muito fã da America, eu tinha vinte e poucos anos, achava que tudo se resolveria se eu me mudasse para o país mais rico do mundo. E foi muito bom mesmo, fiz faculdade lá, tinha uma vida tranquila, com segurança, policiamento e respeito dos vizinhos. Era tudo tão perfeito que chegava a me entediar. Tudo funciona como se fosse lubrificado naquele país. Os canteiros são extremamente bem cuidados, floridos, as calçadas sem buracos, as ruas lisiiiiiiiinhas, os policiais, bombeiros, encanadores, todos LINDOS! Enfim, o país deu certo.

Vendo agora o Obama falar da nossa história em seu discurso no Municipal, e como os destinos dos EUA e do Brasil se complementam, me emocionou da mesma forma que naquela tarde de posse do Bill. Acredito no seu discurso. É muito bom dormir à noite com a sensação de que o líder da maior potência do mundo não é o babaca do militarista do Bush. E sim, uma pessoa que, apesar de também usar de seu poder bélico, como no caso da Líbia, sabe diferenciar entre atacar por um motivo real de proteção à Democracia e uma falsa desculpa de guerra ao terror.

Mas, se tudo isso não bastasse para eu simpatizar com ele, ainda fez, há um tempo, um video voltado para as crianças gays que sofrem com o Bullying nas escolas americanas e que pensam em se matar. Faço questão de compartilhar com vocês esse video, novamente, em homenagem à sua vinda ao Brasil. ENJOY!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in gay, obama, Pensamentos, politica, preconceito, Uncategorized and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

10 Responses to Será ingenuidade ou o Obama é “O Cara”.

  1. Por acaso, me deparo com seu Blog e fico feliz por saber que existem pessoas que abordam temas 'polêmicos' com inteligência. Claro, objetivo, preciso, informativo, esclarecedor….muitos adjetivos poderiam exemplificar o que suas palavras significam para cada um dos seus leitores e antes de mais nada, admiradores. Parabéns e sucesso nessa nova fase, quebrando fronteiras e censuras.

  2. Antes de tudo, amigo, parabéns pelo "novo" Blog. :)

    Em meio a toda essa discussão e comoção com a passagem de Obama pelo Brasil, eu argumentei de forma parecida com a sua à forma de como certos grupos recepcionaram o Presidente. Não podemos achar, é claro, que o único interesse dos EUA na Líbia é o de defender uma democracia, já que a ditadura por lá está há anos. Porém, concordo que é sempre muito mais prazeroso ver um presidente com o carisma do Obama ao ver um pateta presunçoso como o Bush em um discurso oficial. Apesar de eu ainda achar que certos pontos estão fazendo falta nas discussões dele, como por exemplo o embargo à Cuba, a prisão de Guantanamo, maior compromisso com questões ambientais, etc, o cara claramente tem se esforçado e por isso eu torço muito por ele.

  3. Ricardo Rocha Aguiei says:

    Estava com saudades deste belo e importante blog, duas qualidades que só ocorrem por que você, Mau, é o dono dele.

    Infelizmente, não possuo nenhuma forma de otimismo com nenhuma forma de política tradicional, já deve ter visto minhas colocações e brigas… risos…. lá no Facebook, por exemplo. Claro que há reconhecimento quando falamos de Direitos LGBT's, por parte de Obama, eu seria maniqueísta se me negasse a ver isso, mas também como sou bem mais velho que você não consigo ver – sob desculpa alguma! – com bons olhos a ingerência norte-americana em outros países, sempre ocorre morte de inocentes e civis. Antes de você, assisti Vietnã, assisti a Guerra do Golfo, assisti Iraque, Coréia, etc. etc. , fora que deram um tremendo sustentáculo às ditaduras latino-americanas, onde morreram e desapareceram tantos e tantos… e, sempre com a desculpa de "defenderem a democracia". Democracia é uma palavra que todos usam, como a palavra "Deus", para justificarem tudo, inclusive guerras para vendas de armamentos, ódios diversos e manutenção de imperialismos.

    Não entendo aprisionar e matar em nome da Liberdade . Então, não consigo "comprar" Barack Obama como um todo, tenho o pé atrás… adoraria que os meus sonhos de vida e mundo melhor se resumissem às questões lGBT, mas não é assim… no meu cotidiano vejo horrores e injustiças ligados à homofobia, mas vejo também horror e injustiças ligados aos velhos, aos miseráveis, aos sem saída, aos aposentados, aos artistas, aos poetas, aos que não se calam… então, é isso!

    Beijo!

  4. Papai Gay says:

    Ricardo, concordo em partes. Vamos lá. A primeira coisa é que os EUA possuem um Governo que se reveza entre o partido Democrata e o Republicano que definitivamente não se entendem. Não dá para esperar um comportamente único para o País. Ou seja, não concordo com tudo que fazem, pois a política varia demais por lá, e de um extremo ao outro. O que eu defendi no blog foi a "pessoa" Obama. Pelo menos a pessoa que eu idealizo ser o Obama. Um negro que se manifesta a favor da inclusão social, étnica e orientação sexual. Há muito tempo que sou contra guerras, inclusive por culpa de ter tido um pai militar que fabricada munição anti-aérea e um tio-avô ministro da "Guerra", durante a ditadura. Uma vida de civil perdida para mim é o suficiente para que eu assuma essa posição, pois essa vida poderia ser a minha. Mas, entendo a posição de se defender a "Democracia" através de ataques a povos radicais que desrespeitem os princípios básicos da liberdade de todos nós. Procuro ouvir muito meu "sexto" sentido, e este me diz que Obama é do bem. Para mim é um alívio muito grande dormir sabendo que o mundo não tem mais como líder, da sua maior potênci, um cowboy armamentista!

  5. Papai Gay says:

    Flávio, a questão de Cuba só se resolverá com a morte de Fidel. Nem entro nesse assunto, pois reconheço minha incapacidade de chegar a uma solução. Só fico perplexo ao ver manifestantes na Cinelândia querem jogar sapato no Obama enquanto o filho da puta do barbudo do Irã -não atravo a escrever aquele nome ridículamente complicado- transitou tranquilamente por nosso país!

  6. Lobinho says:

    Continuo no blogger. Ainda não tive problemas. Com domínio próprio,a censura é menor. Tb não quero perder a lista de amigos. Outra coisa,falta de tempo.

  7. FOXX says:

    motivo real de manutenção da democracia?

    como é que um pais invadir a soberania de outro pode ser manutenção da democracia, pra mim é imposição da democracia, e democracia ou liberdade impostas valem mesmo a pena?

  8. Papai Urso do Interi says:

    Realmente, me contagiou tb o discurso do Obama, aquela simpatia de iniciar seu pronunciamento (pq aquilo não foi um discurso como manda o figurino, discurso mesmo é chaaaato p/carái…) c/expressões em português, como se fosse alguém do nosso bairro… Muito fofo, muito diplomático. Sim, e temos de admitir que além dessa onda de bullying por ser gordinho, magricelo ou nerd, ele ainda lembrou-se das crianças gays, enfim, ele é um gentleman, foi uma visita que fez bem, embora a gente saiba que no Brasil as 'otoridades' só arrumam a casa na semana que vão receber visita, zero p/ governandor e prefeito do RJ que largaram seus afazeres p/ atrapalhar a visita de Obama com lisonjas e rapa-pés desnecessários, afinal Obama deixou claro que sua agenda no Rio seria soft-relax, no-business portanto, e os caras lá entrando que nem prego, não deixa de ser engraçado ver político tupiniquim querendo fazer média, ri muito, rsrsrsrs…

  9. Pronto agora consegui acessar a caixa de coments …

    Para um país Tupiniquim como o nosso, onde até a vontade popular é questionada pelo Supremo Tribunal, é estranho alguém criticar um figura de verdadeiro estadista como Obama. Ele efetivamente é o CARA da política contemporânea. Parabéns pela postagem.

    Enquanto isto continuamos aqui com nossos Lulas, Barbalhos, Malufs, Sarneys, Dirceus, etc etc etc …

  10. O Obama mantém a opressão e a pressão em todos os países, como se pudesse interferir e intervir de modo onipotente, ver as crianças da favela do Rio de Janeiro gritando o nome do Obama felizes da vida com sua chegada, ver o discurso social democrata do Obama de modo amistoso e carismático, demonstrando um conhecimento relevante sobre as culturas e os Estados brasileiros, ver ele mantendo as tropas no egito e mantendo tudo como sempre esteve, porém com uma dose falso democrática em suas falas, me deixam apreensivo quanto aos reais interesses dos EUA com relação ao Brasil. O seu discurso sem a presença da presidenta Dilma, dando totais poderes a ele, os presos do PSTU, enfim, muita coisa que me faz assistir esse video, mesmo sendo algo muito inútil e muito digno, sem tirar as possibilidades de ser nada mais que estratégias políticas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *