Aprovado União Estável Gay pelo Supremo. E agora?

É muito louco isso. Eu me considero bem informado, engajado e antenado, mas quando se trata do mundo gay, se você não visitar outros blogs, ou ler publicações voltadas somente para o público gay, pode ficar às escuras sobre as coisas mais importantes para a classe. Por incrível que pareça só fui saber que o Supremo iria votar pelo reconhecimento da união estável quando veio ao ar a chamada do Jornal Nacional. Tenho trabalhado muito. Rapidamente procurei o canal da net da TV Justiça e estava no encerramento da “cerimônia”. Perdi tudo. Mas nem por isso deixei de comemorar aqui em casa com meu namorido luxo!

O que significa isso em termos práticos é que agora os outros tribunais ficam proibidos de não reconhecer a união homoafetiva, e passam a legislar dando o mesmo tratamento que as uniões heterossexuais recebem. UM AVANÇO ENORME. Mas, o melhor foi ver a cara do advogado da CNBB (Conselho Nacional dos Bispos do Brasil) argumentar em vão que era inconstitucional. Nossa vez de darmos muita risada na cara dos religiosos fundamentalistas que insistem em nos inferiorizar. SE FUDERAM! Perderam feio. Bem feito. Por unanimidade o Supremo aprovou o reconhecimento da união homoafetiva. VITÓRIA. Foi muito bom também ouvir a argumentação de outro ministro, que não lembro o nome agora, dizendo que ninguém perde com esse reconhecimento, nem os heteros e nem a sociedade, cagando e andando para a parte da sociedade que insiste em dizer que é uma aberração nosso amor.

Essa equiparação nos faz, perante a lei, iguais em nossos direitos de casias gays. Isso tem um efeito psicológico social fortíssimo. O estranhamento que ainda causa quando as pessoas sabem que moro com um homem será amparado pela lei. Vão pensar 2 vezes antes de falarem que isso é uma pouca vergonha. Uma safadeza não seria protegida por lei. Esse é um dos raros momentos em que consigo ter orgulho da nossa justiça. Ela anda a passos de tartaruga, mas pelo visto, anda.

Dá um certo conforto e muita alegria entrar aqui neste blog para dar uma boa notícia como essa. A maior parte delas é sempre absurda e violenta, mas esse post é de esperança, é de orgulho, é de cidadania. Parabéns aos membors do Supremo que foram muito justos e tomaram a única decisão possível de ser tomada no mundo atual, quando o amor gay está por todo lado e cada vez mais fora do armário.

Não faço questão nenhuma de me casar no papel, portanto acho muito mais importante essa decisão do que a do casamento civil. Só espero que os gays, em sua maioria, não façam como algumas mulheres que se aproveitam das leis para darem o “golpe do baú”. Mas se realmente essa decisão for para nos igualar aos casais heteros perante a lei, acho que será inevitável. Cabe a nós agora darmos o exemplo de que não pedíamos essa aprovação por motivos mesquinhos e sim humanos. Quando casais gays se viam com um deles viúvo, e todo o patrimonio do falecido sendo revertido à familia, que o rejeitou a vida toda, ao invés de ir para o seu companheiro de longa data, isso era revoltante. Agora estarão protegidos. Quando não se podia incluir seu parceiro no imposto de renda, em sua pensão e em tantos outros direitos reservados apenas aos heteros, isso era uma covardia. Uma afirmação da nossa subcidadania. Comemoremos então! Mas não esqueçamos que a luta está longe de ser ganha. Mas por enquanto comemore. Estou realmente feliz por todos nós, fique também, são momentos de rara felicidade para nós gays. E que o futuro lhes traga um gato(a) incrível para você usufrir de toda essa legalidade! Mas se você for um solteiro convicto, fique feliz assim mesmo, por nós!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in amor, gay, homofobia, justiça, Pensamentos, preconceito and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

22 Responses to Aprovado União Estável Gay pelo Supremo. E agora?

  1. Thiago says:

    Amém, Papai Gay! Amém!

  2. Flávio Thees says:

    Tomo a lberdade de transcrever aqui o texto de um grande amigo, que pra mim, representa muito bem o sentimento.

    "Parabéns para os LGBTT que lutaram e lutam diariamento por seus mais elementares direitos que são negados. Sem essa luta não haveria nenhum direito. Agora é continuar a luta para aprovar a pec que criminaliza a homofobia. Parabéns a tod@s que defendem e lutam por um mundo mais livre, democrático e justo."

  3. Leon says:

    O reconhecimento do casamento gay pelo STF é um passo histórico importantíssimo, mas me deixa um pouco triste ao saber que essa foi uma decisão feita a canetadas por juristas, não foi algo conquistado no Legislativo como um legítimo avanço da mentalidade das pessoas. Agora nós somos oficialmente apoiados pela lei, mas a sociedade ainda não compreende a totalidade do fenômeno da homossexualidade. Avanços futuros, espero.

    • Papai Gay says:

      Não entendo muito dessa parte burocrática e jurídica, obrigado pelo esclarecimento Leon. Mas, acredito que as coisas por aqui serão todas assim, na canetada! O povo é muito ignorante e o legislativo nada mais é do que uma amostra desse mesmo povo.

  4. o/!!o/!!o/!! P says:

    Com isso STF reconheceu o mérito da questão com unanimidade histórica, ou seja, daqui pra frente, seja na criminalização da homofobia seja na parceria civil, o legislativo não poderá mais fingir que não existimos ou tentar nos diminuir enquanto modelo familiar, dizer que somos promíscuos, que não temos direito a educar nossos filhos, etc.

    Daqui pra frente, cedo ou tarde vão ter de apreciar o projeto de lei, sim, sem aquela coisa de engavetar ou vetar a prioridade da questão, vão ter de apresentar uma resposta pra nós, gays, e pra sociedade brasileira que está atrás de inúmeros países civilizados que já asseguraram os direitos de seus LGBTs.

    Todos os juízes fizeram em seus discursos uma crítica severa à posição (vergonhosa, por sinal) do legislativo brasileiro que tem se negado a ver gays como seres humanos, lhes negando direitos essenciais sob a forma de leis, negando-lhes inclusive essa simples equiparação que, em outros países nem precisou da intervenção do judiciário tendo sido aprovada pelo próprio legislativo, vergonha pro brasil (com 'b' minúsculo)!!!

    Mas sim, comemoremos, ontem passei por várias fases: de manhã chorei pensando em todos meus amigos que morreram sem ver esse momento, muitos ignorados por familiares uma vida inteira, e uma vez mortos lá vinham os 'parentes-abutres' para o espólio dos bens, os mesmos que tornaram suas vidas na Terra um inferno! Quantas injustiças cometidas, quantas vidas mergulhadas em discriminação e exclusão…

    À tarde minha moral deu um 'up', ri alto com a decisão, mesmo sabendo que é só primeiro round, quero mais, muito mais, quero criminalização desses assassinos homofóbicos que nos matam nas ruas como matam um rato ou uma barata asquerosa sem que haja punição de fato, e quero sim a parceria civil que regulamenta as uniões em qualquer cartório dessa nação, como fazem os héteros com a maior facilidade do mundo.

    Infelizmente união estável entre iguais requer entrada de processo com advogado, apreciação de um juiz, análise caso a caso, para só então ser aplicada sob a forma de veredito, além de não gerar jurisprudência (se estender a todos os casos semelhantes do Oiapoque ao Chuí, um pouco decepcionante, né?!). Isso é muito pouco, mas já é um começo. Ontem nem isso tínhamos. Abraços blogueiro guerreiro.

  5. Foxx says:

    eu acompanhei do inicio ao fim! e ainda sai pra comemorar depois! =D

  6. Pingback: Brasil: Internautas Comemoram o Reconhecimento da União Gay · Global Voices em Português

  7. o/!!o/!!o/!! P says:

    Papai Gay, sei que como fotógrafo vc deve apreciar todas as nuances, luzes e sombras. Dê uma olhada nesse vídeo eu achei lindo, acho a cara desse momento histórico que estamos vivendo:

    http://www.youtube.com/watch?v=PA5xt7PUGgQ

  8. Luciano says:

    Apesar da relatividade da vitória de ontem, é inegável que a decisão do STF é um passo enorme e histórico. Principalmente em um país que há apenas 6 meses atravessava um processo de eleição presidencial que não soube se desvencilhar do maléfico ranço religioso e se enveredou por discussões improdutivas sobre o aborto e o "casamento gay" (em tom pejorativo). As palavras dos ministros da mais alta corte do país nos últimos dois dias deram um recado muito claro às igrejas que tentam governar a vida civil dos cidadãos do país, e jogaram as discussões da campanha presidencial de volta para o lugar de onde nunca deveriam ter saído: o fundo do poço do obscurantismo e da ignorância.

    Muque de Peão

  9. Otavio says:

    Uma ótima notícia ^^ Apesar de eu estar solteiro sabe lá até quando rsrs eu fico feliz pelos casais =)

    Obs: Adorei a sua foto com seu namorado !! rsrs

  10. Cara Comum says:

    Tá bom. Eu estou feliz. Momento histórico, uma vitória!! Já não estamos mais nas mãos da boa vontade e cabeça aberta de um juiz. MAS ainda há muito o que fazer…

    Abraços!!

  11. Pingback: Brazil: Internet Users Commemorate Legal Recognition of Gay Civil Unions · Global Voices

  12. Pingback: Brazil: Internet Users Commemorate Legal Recognition of Gay Civil Unions @ Current Affairs

  13. Jussara says:

    Linda a foto de vocês! Um passo é melhor que nenhum passo, fiquei feliz pela decisão.

    abs

    Jussara

  14. Marcelo says:

    O homossexoalismo é contrario a natureza. São simplismente BIZARROS!!!!

    • Papai Gay says:

      Primeiro vai aprender a falar português! Nem escrever homossexualismo você sabe! BIZZARRO É ALGUÉM VIR AQUI EM UM BLOG GAY ESCREVER ISSO. Vai estudar que vai aprender que não tem nada de anti-natural. No reino animal tem milhares de espécies que praticam sexo entre iguais. Tédio você!

  15. Babi says:

    Ralmente um maravilhoso passo!!Fiquei muito feliz quando soube,os avanços vão vir pessoal e a sociedade um dia (espero) vai entender que o sexo é o que menos importa quando estamos falando de AMOR.
    Beijão amores e vamos comemorar!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…Uhuuuu!!!!!

  16. Giovani says:

    Nenhuma lei dos homens vai mudar a lei de Deus, pois esta escrito “criou ao homem e a mulher”, assim como também esta escrito ” o homem e a mulher deixarão a casa de seus país e formarão uma só carne” é claro que Deus deu a livre escolha ao ser humano entre optar entre a benção e a maldição, na questão que o Supremo tomou sua decisão esta correto, pois mesmo que duas pessoas escolham o caminho errado para viver perante ao Criador, o que estas duas pessoa construirão em sociedade, deve permanecer na mão do parceiro no caso do falecimento de uma das partes, o que se via até então era a familia do mesmo que na maioria dos casos pelo falecido ser gay não lhe davam o respeito e o amor que todos indivíduos merecem, e na falta do mesmo tomavam da outra parte tudo que foi conquistado nesta “sociedade”, no mais nunca haverá casamento gay propriamente dito, perante Deus isto é e sempre será impossivel, o fato é que estão tentando calar a voz dos que amam a Deus, não vejo nenhum Cristão agredindo a um viciado em drogas, bebidas ou até mesmo gays, nós evangélicos amamos as pessoas, agora é nosso dever levar luz as trevas.

  17. Mundo Gay says:

    Muita coisa ainda está por vir!
    Estou seguindo o Blog de vocês, e gostaria que vcs tbem seguissem o novo blog que está surgindo, ajudando a levantar a bandeira colorida da marcha homossexual em busca do seu reconhecimento na sociedade, além de divulgá-lo a fim de que, tenhamos cada vez mais força.
    Espero poder interagir com vcs! Bjs

  18. Pingback: ブラジル:同性愛者同士のシビル・ユニオンの承認を記念するインターネットユーザー · Global Voices 日本語

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *