Dia do pai gay!

Nossa, nem sei como dizer o quanto estou feliz hoje. Filhão lindo me levou pra conhecer um lugar incrível! Várias cervejas importadas, um lugar típico de pais heterossexuais, mas e daí? Qual a diferença? Pai gay, pai hetero, ser humano gay, ser humano hetero? Tudo igual. Estava eu, meu filho e todo o bar nos divertindo ao máximo! Quando será que a sociedade vai entender que não existe absolutamente nenhuma diferença? Pai gay, pai hetero, é tudo PAI!

Sentamos ao lado de um casal heterossexual, provavelmente na casa dos 25, 30 anos, estávamos bem à vontade, conversamos muito, até que sei lá por que cargas d’água resolvi falar que eu era o pai do meu filho e que eu era gay. Nossa! Pra que? E a pergunta de sempre: -COMO ASSIM?

Claro, eu sei que não pareço ser pai de um marmanjo barbado como o meu filho, mas eu sou. Então, sem pestanejar, vomitei toda a minha história! O povo amou! Óbvio. Show de graça, quem não gosta? Mas de uma certa forma, é tão gratificante poder ser quem você é, que me revigorou muito. Adoro ser franco, sincero, falar pra Deus e todo mundo o que se passa na minha vida. O casal nos amou! Trocamos facebook, prometemos nos ver de novo, sermos amigos, e quem sabe conseguiremos… Meu filho sabe muito bem como me proporcionar uma bela saída!

Contei sobre a minha vida. Tudo que já passei! E que, quem acompanha meu blog sabe, não é nada fácil. Mas, uma esperança me arremata. Uma vontade de resultados imediatos também. Falei o que devia e o que não devia. Expliquei que queremos ter o direito de sermos IGUAIS! Nem mais, nem menos. Não me interessa o discurso de que o mundo já evoluiu muito! Quero ser parte da mudança. De que me importa se o mundo vai ser mais liberal daqui a 20 anos? Quero isso agora! Quero ter o direito de beijar meu marido a hora que eu bem entender! Quero que isso não seja considerado uma ofensa a ninguém, pois não é mesmo! Quero tanto!Quero tudo o que os casais hetero nem notam que têm, que nem sei por onde começar. Talvez, por um beijo público, ou quem sabe, um abraço apertado com direito a tapinha na bunda! Não posso ter nada disso. Não posso me expressar. Não posso ser!

No dia dos pais, peço apenas igualdade! Peço apenas a mudança! Peço que as pessoas reflitam! Não peço muito, peço que as pessoas pensem por si só. Parem de repetir padrões de seus pais, avós e bisavós. Peço o amor! Peço o beijo! Peço o carinho, as mãos dadas! Vamos lá! Nós vamos conseguir. Acredito em um futuro onde os gays possam amar em paz. Acredito no amor! Acredito em mim e principalmente, acredito na família! Que estupidez achar que gay é contra a família! Quem seria eu, sem meu filho? O que seria de mim, sem minha mãe? Meu pai? Nossa! Família é aquela que te aceita… Do seu jeito. No seu tempo! Filho, posso dizer, sem dúvida, que você é a minha família, minha vida, obrigado por tudo que você já me proporcionou e que tenho certeza irá proporcionar muito mais. Te amo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
This entry was posted in assumir, filho, filhos, gay, homofobia, pai gay, preconceito and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Dia do pai gay!

  1. Foxx says:

    todos queremos muita igualdade!
    te desejo um belo dia dos pais, meu querido.

Leave a Reply to Foxx Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *